O que a doença fez comigo

Após 22 anos de casada perdi meu marido para o transtorno esquizoafetivo,ele chegou sem me avisar, foi entrando de mansinho na minha vida levando aquele que alem de marido era amigo, amante e um ótimo companheiro.

Meu marido e eu vivemos coisas boas e algumas não tão boas, mas a doença o amedrontou a ponto dele abrir mão de tudo que construimos juntos e voltar a morar com seus pais.

Eu não o culpo, pois não é fácil de marido passar a ser enfermeiro.Ele não teve coragem de dialogar, falar em separação, simplesmente me abandonou a própria sorte,sinto-me como um cãozinho abandonado por seu dono porque no novo lar não aceitam cachorro.

Passo os dias esperando que ele me ligue e diga que descobriu que eu sou mais importante que a minha doença.

Eu o amo muito

O transtorno esquizoafetivo é uma doença de grave comprometimento cerebral, onde o paciente apresenta tanto a esquizofrenia como o distúrbio bipolar ao mesmo tempo ou alternado.

É conhecido no CID 10 (Classificação Internacional de Doenças) pelo código F25. Da mesma forma que o mesmo olho pode sofrer tanto de miopia como astigmatismo, o cérebro pode também padecer de mais de uma doença ao mesmo tempo.

A esquizofrenia é reconhecidamente um distúrbio do pensamento, ao passo que o distúrbio bipolar é uma disfunção do humor, que no caso do transtorno esquizoafetivo, se misturam. Imagine uma régua de 30 cm. No ponto zero está o distúrbio bipolar, no ponto 30 está a esquizofrenia, se o paciente apresentar ambos os sintomas, como se tivesse no ponto 15 entre o ponto zero e o ponto 30, ou em uma escala que cubra vários desses números, os psiquiatras, depois de utilizarem certas regras, podem chegar a este raro e difícil diagnóstico (CID F25), que pode demorar até ser definido como tal, dado a complexidade desta doença.

O paciente pode ser medicado com antipsicóticos e estabilizadores de humor, ou no caso de não tratamento, evoluir para Transtorno esquizofreniforme ou Transtorno Afetivo Bipolar

AVALIAÇÃO

O aluno passa por um processo de avaliação constante durante o período escolar. Atualmente ainda existem educadores que consideram o momento da avaliação somente ao aplicar as tão antigas “provas”. O educador que está sempre em busca do crescimento profissional, sabe que na realidade é tudo bem diferente.

Você enquanto educador, já parou para pensar o que engloba a avaliação e o porquê de se avaliar um aluno?
Pois bem. Eis a questão a se refletir, educadores!

Em uma concepção pedagógica mais moderna, a educação é concebida como experiência de vivências múltiplas, agregando o desenvolvimento total do educando. A avaliação do processo de ensino e aprendizagem é contínua, cumulativa e sistemática na escola, com o objetivo de diagnosticar a situação de aprendizagem de cada aluno, em relação à programação curricular.

A avaliação não deve priorizar apenas o resultado ou o processo, mas a prática de investigação, mas deve também, questionar a relação ensino-aprendizagem e buscar identificar os conhecimentos construídos e as dificuldades de uma forma dialógica. Os erros são tidos como pistas que demonstram como o aluno está relacionando os conhecimentos que já possui com os novos conhecimentos que estão sendo adquiridos, admitindo uma melhor compreensão destes.

Ao avaliar um aluno, é possível verificar o que os alunos conhecem sobre um determinado conteúdo, orientando o professor de forma que possa planejar as atividades de acordo com as dificuldades dos alunos. Tal procedimento favorece o avanço de cada um deles durante o ano letivo.

A avaliação inicial é fundamental em qualquer disciplina e o ideal é que o professor coloque o aluno em contato direto com o conteúdo a ser ensinado, proporcionando a ele mobilizar e utilizar seus conhecimentos. 
É papel também do professor, conhecer seus alunos evitando que venha ensinar o que elas já sabem ou até mesmo ensinar o que não são capazes de entender. Ou seja, é uma questão complexa que deve ser tratada com bastante cautela.

Greve de Professores

http://www.youtube.com/watch?v=KtidJt7oxQQ

Os 3 últimos desejos de ALEXANDRE O GRANDE:

 

OS TRÊS DESEJOS DE ALEXANDRE, O GRANDE: 
Por isso que ele era chamado de        'O GRANDE'

 Os 3 últimos desejos de ALEXANDRE O GRANDE: 

      1, Que seu caixão fosse transportado pelas mãos dos médicos da época;

       2, Que fosse espalhado no caminho até seu túmulo os seus tesouros conquistado como prata , ouro,  e pedras preciosas ;

       3, Que suas duas mãos fossem deixadas balançando no ar, fora do caixão, à vista de todos.

       Um dos seus generais, admirado com esses desejos insólitos, perguntou a ALEXANDRE quais as razões desses pedidos e ele explicou:



      1, Quero que os mais iminentes médicos carreguem meu caixão para mostrar que eles NÃO têm poder de cura perante a morte;

       2, Quero que o chão seja coberto pelos meus tesouros para que as pessoas possam ver que os bens materiais aqui conquistados, aqui permanecem;

       3, Quero que minhas mãos balancem ao vento para que as pessoas possam ver que de mãos vazias viemos e de mãos vazias partimos.

PERANTE A VIDA PODEMOS SER DIFERENTES ENTRE NÓS, MAS PERANTE A MORTE  SOMOS TODOS IGUAIS...
   Pense nisso..
Jogo de boliche (nº inteiro)

Jogos de treinamento, os quais são utilizados quando o professor percebe que alguns alunos precisam de reforço num determinado conteúdo e quer substituir as cansativas listas de exercícios. Neles, quase sempre o fator sorte exerce um papel preponderante e interfere nos resultados finais, o que pode frustrar as idéias anteriormente colocadas;

Os alunos devem ser incentivados a resolver os desafios coletivamente e a criar variações do jogo, tornando-o mais fácil ou até deixando-o mais complexo. Essas variações agradam muito aos alunos, que se sentem motivados a resolver os desafios que os colegas criaram. Penso ser interessante, porém, procurar incentivar nas crianças a competição, mas de uma maneira saudável, de forma a ensinar a necessidade de se seguir regras, de não "roubar" e principalmente, de se aprender que, na vida, nem sempre se ganha.

APRENDA MATEMÁTICA JOGANDO

Vygotsky afirmava que através do brinquedo a criança aprende a agir numa esfera cognitivista, sendo livre para determinar suas próprias ações. Segundo ele, o brinquedo estimula a curiosidade e a autoconfiança, proporcionando desenvolvimento da linguagem, do pensamento, da concentração e da atenção.

FRAÇÕES

As frações tem sido em nossos tempos a grande polêmica da matemática, os alunos ainda que no cotidiano trabalhem as frações (conhecimento prévio), não compreendem o significado real do que é na verdade uma fração.

           

Um dos dogmas que passam por revisão no ensino das operações é a ordem em que elas são apresentadas à  classe. Tradicionalmente, começava-se pela adição de frações, em seguida pela subtração depois pela multiplicação e finalmente pela divisão. Em grande parte, essa seqüência foi estabelecida segundo o grau de complexidade técnica de cada algoritmo, o que, como vimos, já não tem tanta importância. O que importa é despertar o desejo de conhecimento, vale ressaltar que o desejo de conhecimento é inato de cada criança.

Os alunos conhecem os conceitos, todavia, eles limitam-se em determinados assuntos por não saber usar os conceitos extraídos das matérias oferecidas pelos professores. Pôr isso o ideal é trabalhar operações conjuntamente, sem que isso impeça a criação de períodos dedicados a apenas uma delas.

 

Cabe aos professores delinear uma forma didática de trabalhar o conhecimento que o aluno traz de seus lares, isto é, quando se divide um pão, um bolo, uma melancia, etc. aplicando a disciplina através de exemplos do cotidiano de uma criança, para que esta possa “enxergar”, perceber que é real, aquilo que esta aprendendo e que, portanto, este aprendizado possui influencia direta em sua vida e seu intelecto.

 

O aluno perceberá que as frações não são apenas números jogados numa lousa sem qualquer sentido para sua vida e assim terão maior curiosidade em aprender sobre o assunto.

           

Um dos meios para despertar na mente da criança a curiosidade da pesquisa sobre a verdadeira realidade das frações são os jogos, brincadeiras e citação de exemplos do cotidiano trazendo a disciplina mais próxima ao mundo real dos educandos.

 

 

 

 

 

Bibliografia

 

Site http: www.novaescola.com.br. 

Matemática Básica 2: Números fracionários; SENAC; 3° reimpressão/2004.

A matemática é tida como uma disciplina difícil, que provoca medo e angustia na maioria das pessoas, o fato é que a matemática é sequencial e se por acaso , o aluno, não se der bem em determinado assunto, dificilmente dará sequencia em seu aprendizado, porém isso deve ter uma explicação lógica sobre como devemos nos comportar em sala de aula para deixa-las mais interessantes e o mais clara possível para entendimento dos alunos

Concursos

http://www.concursos.com.br/?gclid=CJbF-pK08J8CFQgRswodBUKwXQ

BIG BROTHER BRASIL

 

BIG BROTHER BRASIL

 

 

 

Chega de vulgaridade e apelo sexual.

Não somos só futebol,baixaria e carnaval.

Queremos Educação e também evolução

No mundo espiritual.

 

Cadê a cidadania dos nossos educadores, dos alunos, dos políticos, dos poetas e trabalhadores?

Seremos sempre enganados e vamos ficar calados

Diante dos enganadores?

 

E saiba, meus amados alunos que nós somos os culpados;

Porque sai do nosso bolso esses milhões desejados

Que são as ligações diárias bastante necessárias

Pra esses desocupados.

 

E vocês meus irmãos que estão nessa cegueira

Não façam mais ligações apoiando essa besteira.

Não dêem sua grana à Globo isso é papel de bobo:

Fujam dessa baboseira.

 

E quando chegar ao fim Desse Big Brother

Que em nada contribui para o povo e ninguém vai sentir saudade:

Quem lucra é a sociedade do nosso querido Brasil.

Se a intenção da Globo é de nos “emburrecer” Deixando o povo demente Refém do seu poder:

Saiba que os amantes da educação vão contestar pra valer.

 

O que se vê realmente é um programa deprimente Sem nenhum objetivo.Isso é um Mal exemplo à juventude que precisa de esperança, Educação e atitude.

Porém a mediocridade unida à banalidade

Faz com que ninguém estude.

 

É grande o constrangimento de pessoas confinadas Num espaço luxuoso curtindo todas baladas:

Corpos “belos” na piscina a gastar adrenalina:

Nesse mar de palhaçadas.

 

Curtir o Pedro Bial e sentir alegria é sinal de que vc tem mau gosto

Da valor ao que é banal e adora uma baixaria.

Não existe na televisão programa mais fuleiro que a

Globo produz visando Ibope e dinheiro e

Alienando a mente do brasileiro.

 

Refiro-me ao brasileiro Que está em formação

E precisa evoluir Através da Educação, mas se deixa escravizar;

Por uma ilusão que esta longe da nossa  realidade.

Um país como Brasil carente de educação

Precisa de gente honesta para dar boa lição

Mas a rede Globo faz esse papel de bobo

Enganando toda  Nação.

 

Enquanto a sociedade neste momento atual

Preocupa-se com a crise econômica e social

A Globo  precisa entender que queremos aprender

Algo sério – não banal.

 

Esse programa vem nos mostrar sem engano

Que tudo que ali ocorre Parece um zoológico humano

Onde impera a esperteza, a malandragem, a baixeza:

Um cenário sub-humano.

 

A moral e a inteligência não são mais valorizadas.

Os “heróis” protagonizam um mundo de palhaçadas

Sem critério  sem ética em que vaidade e estética

São muito mais que louvadas.Não se vê força poética nem projeto educativo. É um mar de vulgaridade

 

 

 

 

 

 

APEOESP consegue liminar

APEOESP obtém liminar que pode assegurar ao professor habilitado que escolha aulas antes do não-habilitado
Mais uma conquista da APEOESP: em decisão divulgada nesta terça-feira 9, o juiz Luis Fernando Camargo de Barros Vidal, da 3ª Vara de Fazenda Pública, acolheu pedido liminar em ação civil pública impetrada pelo Sindicato a fim de garantir que os professores contratados nos termos da Lei 1093 sejam classificados para o concurso de atribuição de aulas após os contratados pela Lei 500 e também após os abrangidos pela Lei 1010/07.
 Esta decisão deve assegurar que os professores habilitados tenham aulas atribuídas antes dos não-habilitados. É de suma importância que todas as subsedes divulguem esta decisão nos diversos postos de atribuição de aulas para que sejam assegurados os direitos dos professores habilitados.
Transcrevemos trecho da decisão do juiz: “acolho o pedido liminar a fim de determinar à requerida que, para os fins de concurso de atribuição de classe nos termos da Resolução SE nº 98/2009, proceda a classificação dos professores  contratados nos termos da Lei nº 1093/2009 após e sucessivamente aos professores contratados nos termos da Lei nº 500/74 e depois da vigência da Lei nº 1010/2007.”

[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, PIRACICABA, VILA PRUDENTE, Mulher, de 36 a 45 anos, Portuguese, Italian, Cinema e vídeo, Arte e cultura
Yahoo Messenger -

O que é isto?
Visitante número: